O endurecimento da repressão e o Decreto-Lei 477: os anos de chumbo. Segunda consta em documento do DSI/MEC, até o dia 31/05/1969, 14 estudantes de todo o País haviam sido desligados de suas instituições de ensino por terem sido incluídos no Decreto-Lei 477. Entre estes, é citado o nome de Eduardo Demétrio Ferreira, listado como aluno da Escola Técnica de Minas Gerais. Essa informação é confirmada pelo então reitor da UFMG, Marcello de Vasconcellos Coelho, em Ofício ao diretor do DSI/MEC, no qual, respondendo a um pedido prévio, informa os dados dos alunos da UFMG incursos no Decreto 477. No Ofício, o reitor deixa claro, contudo, que Eduardo Demétrio não era aluno daquela Instituição, mas, sim, da Escola Técnica.

Submissões recentes