O golpe que implantou a ditadura militar no Brasil, a partir de abril de 1964, atingiu de forma brutal os direitos civis e políticos dos cidadãos brasileiros. Os instrumentos que pretendiam estabelecer uma aura de legalidade às ações do poder implantado foram os Atos Institucionais. Representantes políticos também tiveram seus direitos políticos cassados durante os anos de regime militar, no âmbito do estado, assim como no Congresso Nacional, nas câmaras municipais e em prefeituras.

Chamamos a atenção para o fato de que foram incluídos nesta relação tão somente os representantes políticos que tiveram seus mandatos cassados - pela respectiva Casa legislativa ou por ato institucional – e que tiveram, concomitantemente, seus direitos políticos suspensos por ato de exceção no período, qualquer que tenha sido a ilação considerada.

Submissões recentes

Ver mais