Em 1966, mesmo com a proibição imposta pelo governo militar, a UNE voltou a organizar eleições para a diretoria e planejar o 28° Congresso, que teria Belo Horizonte como a cidade escolhida para hospedar o evento. No entanto, o então Secretário de Segurança de Minas Gerais, Bias Fortes Filho, recebeu ordens para coordenar a repressão ao evento e tomar medidas para o fechamento da sede da União Estadual dos Estudantes (UEE) de Minas Gerais, por tempo indeterminado. Além disso, todas as vias de acesso à cidade e aos locais de encontro dos universitários ficaram sob o monitoramento de tropas estaduais. Estima-se que foram mobilizados cerca de 5 mil homens do Exército, Aeronáutica e Polícia Militar para se posicionarem em lugares estratégicos e impedirem a realização do Congresso em Belo Horizonte.

Submissões recentes