Quando abordados o Reformatório Krenak e a Colônia Agrícola Indígena Guarani, casos de violações de indígenas de outros estados confinados em Minas Gerais são explorados, explicitando o cotidiano de arbitrariedades e descaracterização cultural a que eram submetidos. À exceção dos Pataxó, não foi possível a coleta de depoimentos destas etnias, o que exigiria recursos humanos e financeiros incompatíveis aos disponibilizados neste trabalho. No caso destes, a apuração dos fatos foi limitada diante da impossibilidade de deslocamento dos pesquisadores da Covemg para outras aldeias senão as concentradas na área da Fazenda Guarani.

Submissões recentes