Data da morte:09/06/1986

Local:São João do Paraíso

O pequeno proprietário Anapoleão Fernandes Viana tinha uma rixa com o fazendeiro Djalma de Oliveira. Os dois possuíam propriedades limítrofes e entre elas havia uma faixa de terra que há dois anos vinha sendo ocupada por posseiros e era alvo de disputa. Anapoleão incentivou os posseiros a entrarem com ação na justiça e eles ganharam a causa na comarca de São João do Paraíso.

Carta encontrada pela Covemg no arquivo do Cedefes relata o caso. O texto foi escrito na ocasião por Maria Zilah de Mattos e enviada a Jerônimo, ambos agentes da CPT-MG:

Nestes dias em São João do Paraíso, o fazendeiro e político Djalma de Oliveira assassinou o pequeno fazendeiro Napoleão [Anapoleão Fernandes Viana] em sua casa. Motivo: Sr. Napoleão [Anapoleão] dizendo defender um grupo de posseiros há 2 anos, com procuração dos mesmos entrou com ação na justiça, nestes dias o juiz concedeu a liminar favorável ao Sr. Napoleão [sic]. O Sr. Djalma já havia invadido parte das terras, não quis entregar – os posseiros confiando e sem estar preparados acabou perdendo as terras...

Diante da derrota jurídica, o fazendeiro Djalma procurou vingança. Armado de um revólver e uma faca, ele foi até a casa de Anapoleão e, após discussão, disparou cinco tiros à queima-roupa. Após a queda da vítima, ainda desferiu quatro golpes de faca.

Submissões recentes