Data da morte:23/03/1987

Local:Ibiaí

Ângelo dos Santos tinha 7 anos de idade quando foi assassinado com um tiro de cartucheira, na fazenda de Araras, a quatro quilômetros da cidade de Ibiaí. No Boletim Integração, nº 24, produzido pela CPT do Norte de Minas em maio de 1987, consta que:

o vigia da fazenda, Antônio Bispo, tinha ordens do proprietário ‘Veríssimo’ para não permitir que ninguém pescasse na lagoa existente. Antônio Bispo esperava que o pai da criança, José dos Santos aparecesse. O que não aconteceu. Quem aparecera foi Ângelo dos Santos, que recebeu um disparo de cartucheira na cabeça. A criança foi atendida num hospital de Pirapora. Ainda com vida, foi transferido para a Prontoclínica São Lucas em Montes Claros, onde veio a falecer. O corpo foi sepultado no dia 23 de março em Ibiaí.

O nome de Ângelo dos Santos foi encontrado nas publicações “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da justiça de transição”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988” e “Conflitos de Terra no Brasil,1987”, que informam que o mesmo era criança quando foi morto, por responsabilidade de agente privado e motivo de conflito de terra, porém registram a data da morte como 13 e, não, 23/03/1987.

Submissões recentes