Data da morte:07/05/1986

Local:Ladainha

Aristides Gonçalves Pereira era trabalhador rural e morava há 40 anos no Sítio Caiapó quando foi assassinado. As terras que ele e sua família habitavam pertenciam à família de sua esposa antes de serem compradas por ele. Porém, cerca de 30 anos antes de seu assassinato, teve início um conflito pela posse da terra, que envolveu o fazendeiro José Ramalho dos Santos, que procurava incorporar as terras de Aristides às suas.

José Ramalho teria feito uma nova medição em suas terras e, no dia 07/05/1986, quando Aristides se dirigia à cidade de Teófilo Otoni para denunciar a situação, foi assassinado na estrada por Virgílio, genro do fazendeiro, que confessou o crime. O corpo de Aristides Gonçalves Pereira só foi encontrado pela polícia três dias depois.

O nome de Aristides Gonçalves Pereira é citado na relação de trabalhadores rurais vítimas da violência no campo em 1986 na Revista “Fetaemg 30 Anos de Luta: 1968-1998”

Submissões recentes