Data da morte:01/11/1975

Local:Espinosa

Fidelcino Ferreira Bispo era pequeno proprietário de terra. No dia 1º/11/1975 foi espancado e assassinado a tiros pelo pistoleiro Antônio Tolentino Dantas e seu irmão, José Barbosa Dantas, a mando do então vereador de Espinosa, Serafim Rodrigues Muniz que queria tomar-lhe a escritura de suas terras.

Por interferência política, o delegado municipal, Aureliano de Freitas, não deu prosseguimento ao inquérito policial. Fidelcino Dias Santana e João Cândido de Souza entraram com uma ação no Ministério da Justiça contra o mandante e os executores do crime, por não confiarem no juiz de direito local, Ronald de Carvalho, que acumulava o comando das comarcas de Espinosa e Monte Azul. O juiz já havia recebido terras do vereador Serafim, que as transferiu para nomes de terceiros para evitar que aparecesse algum envolvimento entre eles.

O promotor de justiça José Pontes Junior indiciou os denunciados em 22/12/1975, o processo foi recebido pelo juiz Ronald de Carvalho em 05/02/1976, mas, até 10/09/1976, nada havia sido feito, nem mesmo o interrogatório dos denunciados.

Há a referência de que Oswaldo Campos de Oliveira teria afirmado que o mandante do assassinato de Fidelcino Ferreira Bispo foi o irmão do deputado Serafim – Zezito Tolentino Dantas, conhecido como Zé Godoi – e que este também o ameaçou de morte dizendo “já mandei matar um e poderei mandar matá-lo”.

Os dados descritos sobre a morte de Fidelcino Ferreira Bispo foram compilados de documento confidencial do Coseg, Informe nº 3/DRSP/76.454 Pelo documento não foi possível identificar se Antonio Tolentino Dantas e Zezito Tolentino Dantas seriam a mesma pessoa.

Submissões recentes