Data da morte:02/08/1985

Local:Carbonita

Francisca Prata era lavradora e possuía 35 anos quando foi assassinada com dois tiros na cabeça pelo policial João Aventura, no município de Carbonita. Francisca foi morta ao tentar ajudar o marido Jorge Prata, que havia sido baleado na perna pelo mesmo policial.

Jorge teria prendido no curral de suas terras três animais que invadiram a propriedade e estavam estragando a plantações, para devolvê-los ao proprietário. O lavrador reivindicava uma indenização pelos danos causados à plantação pelos animais. Se recusando a pagar a indenização, o proprietário dos animais se dirigiu às terras da vítima, acompanhado pelo policial João Aventura e por um juiz de paz, na tentativa de obrigar Jorge a devolver os animais. Ao se recusar, Jorge foi ferido na perna pelo policial João Aventura e, quando Francisca foi tentar ajudar o marido, o policial a acertou com dois tiros na cabeça.

O nome de Francisca Prata consta nas publicações “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da Justiça de Transição”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988”, “Assassinatos no campo crime e impunidade: 1964-1986”, “Conflitos de Terra no Brasil, 1985” “Conflitos de Terra, 1985, vol I” e “Fetaemg 30 anos de luta: 1968 a 1998”.

Submissões recentes