Data da morte:1986

Local:Araponga ou Miradouro

Referência a João Novo e a outro trabalhador rural não identificado (provavelmente seu irmão, José Novo) foi encontrada nas publicações “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da Justiça de Transição”, “Conflitos de Terra no Brasil,1986”, “Conflitos de terra, vol II, 1986”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988”, “Assassinatos no campo crime e impunidade, 1964-1986” e “Fetaemg 30 Anos de Luta. 1968-1998”. Há relatos de que João Novo e José Novo tinham parentesco com a família Ribas e que também trabalhavam nas terras dos “Cadetes”, mas suspeita-se que tenham sido assassinados por desavenças em relação à disputa política e por terra.

Documento localizado nos arquivos da CPT-MG informa que um dos suspeitos de ter matado João Novo é Geraldo Sancler, que também era trabalhador rural, e, posteriormente, teria sido morto por vingança.

Como “Novo” é um apelido de João e a Covemg não conseguiu identificar o nome correto das vítimas nem o dia aproximado da morte, é preciso ampliação das pesquisas para que se verifique a motivação e autoria dos crimes e a possibilidade de participação ou omissão de agentes públicos.

Submissões recentes