Data da morte:22/12/1984

Local:Virgem da Lapa

Jorge Rodrigues Caldeira, de 33 anos, era posseiro, casado e possuía uma filha quando foi assassinado no município de Virgem da Lapa. Ele foi morto pelo fazendeiro José Barreto Prates, para quem trabalhava ocasionalmente.

No dia do homicídio José Barreto impediu a passagem de Jorge pelo único acesso que havia entre o município e o povoado onde morava e, depois disso, o assassinou. Em carta enviada pela viúva de Jorge à Fetaemg ela afirma que seu marido trabalhava vendendo dias de serviço para a família de José Barreto desde criança e que uma semana antes do crime havia trabalhado para o fazendeiro e ainda não tinha recebido.

O nome de Jorge Rodrigues Caldeira (ou Caldas) é citado nas publicações “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da Justiça de Transição”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988”, ”Assassinatos no Campo: crime e impunidade 1964 – 1985”, “Retrato da Repressão Política no Campo – Brasil 1962-1985 – Camponeses torturados, mortos e desaparecidos” e “Fetaemg 30 anos de luta: 1968 a 1998”.

Submissões recentes