Data da morte:07/03/1966

Local:Pântano do Cururu, Piumhi

Em 07/03/1966 ocorreu o assassinato de dois camponeses pelo filho de Laurentino Batista Lopes, latifundiário da região do Pântano do Cururu, no município de Piumhi. José Vaz dos Santos, 41 anos e Joaquim Rodrigues Pereira, 53 anos, estavam colhendo arroz quando foram assassinados.

José Vaz dos Santos, conhecido como Butuca, havia entrado com ação judicial contra o proprietário reclamando a posse de cerca de 300 alqueires de terras recuperadas na área do Pântano. No dia do crime, os lavradores estavam colhendo arroz quando o filho do proprietário, Laurentino Batista da Silva, de 20 anos, reclamou a terça parte do cereal, sendo-lhe negado. O filho do proprietário sacou um revólver, atirou em José no crânio e em Joaquim no coração. Butuca era casado com Antonieta da Silva, e deixou 10 filhos, o mais velho com 12 anos e o mais novo com 4 meses. Joaquim Rodrigues Pereira era casado com Alda Lara Pereira e deixou 8 filhos. O duplo homicídio causou grande comoção na cidade onde as vítimas eram bastante conhecidas. Laurentino Batista da Silva fugiu e não respondeu a nenhum processo judicial. A secretaria de segurança pública determinou que o DVS ajudasse nas investigações e uma caravana coordenada pelo delegado de polícia Thacyr Menezes Sia se deslocou para Piumhi.

Para maiores informações sobre o contexto dos assassinatos, leia o capítulo Piumhi no Relatório final da Covemg, Volume 2.

Submissões recentes