Data da morte:07/10/1972

Local: Três Marias

Pedro Pereira Passos era irmão de José Amaro da Silva, artista plástico, escritor e fundador do Memorial do Barreiro Grande, em Três Marias. Eram filhos de Sebastião Amaro da Silva e Maria Conceição Pereira. O pai era pescador e camponês associado à Liga Camponesa de Três Marias e, por isso, sofreu perseguição do fazendeiro Olinto Gonçalves de Melo. As terras onde moravam tinham sido delimitadas por Randolfo Fernandes de Lima, próxima a outras famílias filiadas ao Sindicato Rural de Três Marias, anteriormente denominado Liga Camponesa. Após o golpe militar, Sebastião Amaro da Silva foi preso por três dias na delegacia local, por ter ligação com Raimundo Nonato Pereira, ex-presidente da Liga Camponesa de Três Marias. Outra arbitrariedade que sofreu foi o impedimento do acesso à cidade com a construção de muros ao redor de sua casa, edificados pelo latifundiário Olinto Gonçalves. Esses muros fizeram com que a família se deslocasse apenas por meio do Rio São Francisco, não podendo acessar as estradas de terra que Olinto alegava serem de sua propriedade.

Em depoimento prestado à Covemg, José Amaro da Silva contou sobre o assassinato de seu irmão, Pedro Pereira Passos, em 07/10/1972. Pedro tinha 21 anos [de idade], era pescador e morava com a família nas terras próximas ao Sindicato Rural. Havia a proibição da pesca devido à proximidade da região com a barragem de Três Marias, por isso foi definida como área de Segurança Nacional. Porém, os pescadores necessitavam exercer seu trabalho que geralmente começava de madrugada para de manhã limparem os peixes e venderem. Pedro continuava pescando na represa da Cemig e exercia certa liderança entre os pescadores impedidos de trabalhar. Sua morte ocorreu de madrugada enquanto pescava na represa. Ele estava acompanhado de um colega e o executor foi o guarda do Exército denominado Teixeira. Este respondeu processo e foi absolvido.

Para informações sobre o contexto, sugere-se a leitura co capítulo Três Marias, no Relatório Final da Covemg, volume 2.

Submissões recentes