Data da morte:19/02/1985

Local: João Pinheiro

No dia 05/02/1985, Raimundo de Deus Vieira, trabalhador rural, foi detido na pensão Iracema, na cidade de João Pinheiro, sob a suspeita de roubo de gado. Ficou preso até o dia 8 do mesmo mês, quando foi ouvido em cartório e liberado. A partir de então, Raimundo de Deus passou a reclamar de profundas dores na altura do estômago e foi internado no Hospital São Lucas, na cidade de Patos de Minas, onde faleceu no dia 19/02/1985. Seu genro, Argemiro Moreira da Silva, após a morte do sogro, apresentou representação contra dois policiais de João Pinheiro, um policial militar conhecido como “Bigode” e outro policial civil conhecido como detetive Rogério, alegando que Raimundo de Deus havia sido espancado durante o período em que ficou detido e morrido em consequência dessa violência.

O nome Raimundo de Jesus Vieira, e não Raimundo de Deus Vieira, consta nas publicações “Camponeses Mortos e Desaparecidos excluídos da Justiça de Transição”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988” e “Assassinatos no campo: crime e impunidade, 1964-1986”. De acordo com as informações pesquisadas, trata-se da mesma pessoa.

Submissões recentes