Data da morte:1972

Local: Bocaiúva

Valdivino Gonçalves de Oliveira era posseiro e residia na fazenda Copacabana, no município de Bocaiúva, junto com sua esposa Joana Gonçalves de Oliveira e seus seis filhos. Desde 1953, o fazendeiro, médico e presidente do Sindicato Rural de Bocaiúva, José Caldeira Brant, tentava expulsar a família de Valdivino de sua posse. Em 1970, a perseguição à família se intensificou, e, em 1972, o corpo de Valdivino foi encontrado em estado de decomposição, com suspeita de ter sido asfixiado pelo fazendeiro José Caldeira Brant. O fazendeiro não foi indiciado como suspeito de ter cometido o crime e continuou a ameaçar a família mesmo após a morte do genitor. Seu nome é citado nas publicações “Fetaemg 30 anos de luta 1968 a 1998”, “Assassinatos no campo crime e impunidade 1964-1986”, “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da Justiça de Transição” e “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988”.

Submissões recentes