Data da morte:1986

Local: Araponga ou Miradouro

Geraldo Sancler era de Fervedouro e teria sido morto a tiros em Araponga. Os dois municípios são vizinhos de Miradouro e, por isso, informações encontradas nos arquivos pesquisados pela Covemg e depoimentos prestados mencionam como local da morte os dois municípios. O nome de Geraldo Sancler é citado nas publicações “Camponeses mortos e desaparecidos: Excluídos da Justiça de Transição”, “Conflitos de Terra no Brasil,1986”, “Conflitos de terra, vol II, 1986”, “Relatório final: Violações de Direitos no campo 1946 a 1988”, “Assassinatos no campo crime e impunidade, 1964-1986” e “Fetaemg 30 Anos de Luta: 1968-1998”.

Ele teria sido morto como represália por supostamente ter atuado no assassinato de João Novo. Suspeita-se que a morte possa ter o envolvimento dos irmãos Cadetes, devido à denúncia feita à época pela CPT-MG:

"Geraldo Sancler assassinou João Novo. Logo depois Geraldo Sancler foi assassinado. A autoria da morte de Geraldo Sancler é atribuída aos Ribas (Cadetes) que queriam vingar a morte de João Novo. João Novo e Geraldo Sancler eram empregado[s] da família Ribas."

Não foi encontrada ação judicial que tivesse Geraldo Sancler como vítima ou réu no Fórum de Muriaé nem outros documentos que esclareçam melhor as informações da CPT-MG. Também não é possível afirmar se havia agente público envolvido nem se houve omissão do Estado.

Submissões recentes